O desafio dos nossos dias...

22
Fev 15

 

NUNES DA ROSA(1871 – 1946)

Filho de Francisco Nunes da Rosa e de Ana Margarida Nunes, naturais da Madalena, Ilha do Pico - Açores, o Padre Nunes da Rosa nasceu em Rio Vista, na Califórnia, aos 22 de Fevereiro de 1871. Faleceu a 13 de Setembro de 1946 nas Bandeiras – Pico – Açores.
Frequentou o Liceu da Horta e o Seminário de Angra do Heroísmo, tendo-se ordenado em 1893.
Paroquiou, inicialmente, na freguesia do Mosteiro da ilha das Flores onde escreveu “Pastorais do Mosteiro” que O Telégrafo editou em 1904.
Jornalista de mérito, contista de projecção nacional, Nunes da Rosa foi figura de destaque, homem de saber e de eloquência que brilhou em diversos sectores sociais. Tem dispersos inúmeros trabalhos em jornais e revistas a que deu valiosa colaboração ou dos quais foi fundador e orientador ou até mesmo director, como “A Voz”, “O Picaroto”, “A Ordem” e “Sinos d’Aldeia”, estes últimos editados e compostos em tipografia própria que instalou na freguesia de Bandeiras, Pico.
Durante cinquenta anos (de Agosto de1896 aSetembro de 1946) paroquiou na freguesia das Bandeiras onde exerceu uma actividade sócio-religiosa deveras invulgar. Ali escreveu e publicou o valioso livro de contos “Gente das Ilhas”.
As câmaras municipais do Triângulo, com excepção das Lajes do Pico, editaram posteriormente (1988) contos e outros textos literários de Nunes da Rosa, que se encontravam dispersos em jornais da Horta, num volume organizado pelo Dr. Carlos Lobão.
O seu estilo literário, escorreito e cuidado, fizeram dele um dos mais apreciados contistas da época e alguns dos seus textos foram incluídos nas selectas literárias para estudo da língua portuguesa nos liceus.
Foi ouvidor da Madalena e integrou , por muitos anos, o corpo administrativo do concelho. Reconhecido orador sacro, brilhou em todos os sectores culturais que vigoraram na sociedade do seu tempo. D. Manuel II nomeou-o, com toda a distinção, Capelão Fidalgo da sua Real Casa, em Agosto de 1908.
De Nunes da Rosa existem, ainda dispersos, inúmeros textos de extraordinário valor literário, nomeadamente contos e crónicas. O seu trabalho de maior fôlego seria o romance intitulado “Casas Brancas” que o escritor levou consigo para Lisboa a fim de entregá-lo a uma editora da capital quando, já numa fase terminal da sua vida, procurava cura para a doença que o havia de vitimar. Desse valioso escrito foram publicados alguns extractos no jornal “A Ordem” mas o seu original nunca mais seria encontrado.
 
Nota - Este trabalho de investigação é da autoria de ALBINO TERRA GARCIA, Bandeiras - Pico
publicado por emcontratempo às 22:11

20
Fev 15

 

 

 

Parabéns!!!

 

és a minha mais que tudo nº3

mas no coração dos pais,

os números não existem 

a todas é dado o mesmo amor,

o mesmo carinho, o mesmo tudo...

que até se calhar é muito pouco,

mas é tudo o que temos...

e acredita é do .

Fazes  hoje o teu 20º. Aniversário.

A tua Data Feliz

Felicidades Beijinhos

peregrina

 

publicado por emcontratempo às 17:42

 

" Assim como o ouro se experimenta por meio do fogo, assim a desgraça é que põe à prova os verdadeiros amigos".

Ovídio

publicado por emcontratempo às 10:14

19
Fev 15

 

O futuro é sempre belo, porque se viaja na barquinha da esperança, cujas velas dilata aquela brisa inebriante, que é a fantasia.

Mantegazza

publicado por emcontratempo às 12:19

Para aliviar a tosse forte e irritativa:

Com o tempo frio que se tem feito sentir, a tosse é um problema bastante incómodo, que muitas vezes até nos impossibilita quase de falar.

 

Para aliviar a tosse podemos tomar um xarope da farmácia, ou melhor, fazer uma receitinha caseira :)

 

Além de ficar mais barato, é também mais natural :)

 

Se a tosse for muito forte e irritativa, pegamos numa cebola, descascamos e tiramos a parte do meio, sem a partir totalmente.

 

Depois pegamos numa colher e enchemos o buraco da cebola com açúcar amarelo. Deixa ficar a "marina" durante cerca de uma hora, ou até que o açúcar tenha apanhado a humidade da cebola.

 

Depois come-se o açúcar e também a cebola. Dentro de pouco tempo a tosse começa a aliviar e não será necessário fazer nova dose, se a tosse persistir deve-se continuar a comer bastante cebola, em salada, sozinha, temperada ou não.

 

Esta dica é um pouco difícil de tomar, porque comer a cebola assim custa um pouco, mas ter tosse é muito mais irritante.

 

Já testei esta receita e comigo resultou :)

 

Tinha uma tosse tão forte que até já me doía a garganta de tanto tossir, à noite fiz esta receita, tomei e no dia seguinte já não tinha quase tosse. 

 

 

A cebola é muito boa para a tosse.

 

Se acharem que esta receita é difícil de tomar, quando era mais nova, a minha mãe fazia-me uma receita que era boa de tomar, também com cebola:

Ferver um punhado de cascas de cebola (aquelas que se usa para pintar os ovos na Páscoa :)) com água, como para fazer chá, deixar ferver e adicionar duas colheres de açúcar amarelo  ou mel (facultativo) e tomar quente :)

 

Ao tomar este xarope durante um ou dois dias a tosse também passava :)

 

Ambos os xaropes devem ser tomados à noite, antes de deitar.

E haja saúde!

(receitas tiradas da net)

publicado por emcontratempo às 12:11

18
Fev 15

 

"A ventura é uma escada que tem quase sempre os degraus partidos."

D. Alberto Bramão

publicado por emcontratempo às 10:24

 

 
da net
publicado por emcontratempo às 10:23

11
Fev 15

 

 "O tempo não pára!
Só a saudade é que faz as coisas pararem no tempo..."
Mário Quintana
publicado por emcontratempo às 14:40

“A Esperança é o único bem comum a todos os homens.”

 

“A imaginação sem o bom senso é o primeiro degrau da loucura.”

 

“A inveja provém muito mais da imperfeição de quem a sente, do que da perfeição de quem a inspira.”

Diane

 

“A linguagem das lágrimas não a compreendem corações de pedra.”

 

“A malícia tem vista fraca e memória forte.”

 

“A meia verdade é sempre pior que a mentira.”

 

“A mentira só prevalece, quando a verdade não aparece.”

 

“A velhice é um tirano que castiga os prazeres com pena de morte.”

 

publicado por emcontratempo às 12:09

05
Fev 15

" Espera-se pela lancha é no cais..."

publicado por emcontratempo às 12:33

Fevereiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
16
17
21

23
24
25
26
27
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
contador
Contador de visitas
visitantes
blogs SAPO