O desafio dos nossos dias...

20
Out 08

 

           

            Que suavidade,

            que candura,

            na rua, a chuva cai,

            miudinha,

            gota a gota,

            que ternura.

            Que silêncio,

            que doçura,

            longe do ruído,

            e do alarido

            de tanta agrura,

            de som poluído,

            sabendo amargura.

            Que calma,

            que recolha interior

            apraz a alma

            alivia a dor

            envolve-me

            revigora-me

            eleva o espírito,

            Senhor!

 

            ...

 

           Que silêeeeeeencio!

                                   peregrina

 

 

publicado por emcontratempo às 12:06

Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
15
16
17
18

19
22
24
25

26
29
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO