O desafio dos nossos dias...

27
Mar 09

 

 

"O Teatro nasceu em Atenas, associado ao culto de Dionísio, deus do vinho e das festividades..."

 

O Dia Mundial do Teatro foi criado em 1961, pelo Instituto Internacional do Teatro / Unesco.

"Dia Mundial do Teatro: Inventar outro mundo é possível - Augusto Boal

Lisboa, 26 Mar (Lusa) - A "invenção" de outro mundo, "possível", construído pelas "mãos" de "todos" "em cena, no palco e na vida", é o desafio do dramaturgo brasileiro Augusto Boal na mensagem internacional que assinala o Dia Mundial do Teatro.

"Temos a obrigação de inventar outro mundo porque sabemos que outro mundo é possível. Mas cabe a nós construí-lo com nossas mãos entrando em cena, no palco e na vida" - é o imperativo deixado pelo ensaísta e director de teatro brasileiro, fundador do Teatro do Oprimido e que especialistas consideram uma das grandes figuras do teatro contemporâneo.

Porque, olhando o mundo "além das aparências, vemos opressores e oprimidos em todas as sociedades, etnias géneros, classes e castas, vemos o mundo injusto e cruel" e porque "actores somos todos nós, e cidadão não é aquele que vive em sociedade: é aquele que a transforma!", afirma Augusto Boal, na mensagem que foi convidado a escrever pelo Instituto Internacional do Teatro (ITI), um organismo da UNESCO.

"Teatro não pode ser apenas um evento - é forma de vida! Mesmo quando inconscientes, as relações humanas são estruturadas em forma teatral", porque "tudo que fazemos no palco fazemos sempre em nossas vidas: nós somos teatro!", enfatiza Boal.

"Somos todos artistas: fazendo teatro, aprendemos a ver aquilo que nos salta aos olhos, mas que somos incapazes de ver, tão habituados estamos apenas a olhar", observa, porque o que "nos é familiar torna-se invisível" enquanto que "fazer teatro, ao contrário, ilumina o palco da nossa vida quotidiana".

Na sua mensagem, Augusto Boal faz alusão a alguns casos recentes - nomeadamente à bancarrota do banco norte-americano Lehman Brothers e a reuniões secretas das quais políticos saíram com soluções "mágicas" - que surpreenderam quem pensava viver "num mundo seguro" para considerar que "teatro é a verdade escondida".

Augusto Boal, que entende o teatro como instrumento de emancipação política e de intervenção social transversal a várias áreas como educação, saúde mental ou sistema prisional e cujas ideias se espalharam um pouco por todo o mundo, tem vasto e reconhecido currículo na área.

Nascido no Brasil em Março de 1931, esteve exilado em vários países durante a ditadura militar que governou o Brasil. Portugal foi um desses países, onde, na segunda metade da década de 1970, viveu dois anos e trabalhou com A Barraca.

Durante a sua colaboração com A Barraca - altura em que Chico Buarque lhe dedicou "Meu caro amigo", uma carta musicada de crítica à ditadura militar brasileira - assinou "A Barraca Conta Tiradentes" e adaptou "Lisístrata" de Aristófanes.

O Dia Mundial do Teatro foi instituído em 1961 pelo ITI, que anualmente convida uma personagem ligada a esta arte a escrever uma mensagem internacional a assinalar a data. A primeira foi escrita por Jean Cocteau em 1962."

(in Diário de Notícias)

publicado por emcontratempo às 13:11
tags:

Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

15
16
18
20
21

22
23
25
28

29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO