O desafio dos nossos dias...

22
Fev 10

 

A sociedade está cheia de amizades que só são feitas conforme os interesses, as ilações que dai se possam tirar.

Quantas vezes se pensa que se tem uma amizade e lá levamos a punhalada pelas costas.

É pena que as pessoas, certas pessoas, não sejam capazes de um gesto de carinho, ou amizade, sem ter sempre por detrás outra intenção.

Quanto mais penso nisto, mais caio em mim.

Vejo que afinal o "mundo" em que eu pensava estar , é outro, bem mais corroído, pela ambição do ter, pela inveja, etc...

Há uns anos atrás, no tempo e no ambiente em que meus pais me criaram, embora a pobreza, as pessoas eram mais bondosas.

Respirava-se confiança e havia mais respeito uns pelos outros.

A coerência, a generosidade, a verdade, a fé, eram virtudes abundantes.

Felizmente foi nesse mundo que eu me criei.

Isto é, a minha infância e juventude foram muito felizes.

Olhem, que isto não é saudosismo do passado.

É sim preocupação com o futuro, onde se procura incutir tanto de bom e se vislumbra pouco.

Estes males que hoje procuram denegrir a imagem da amizade, da sinceridade, da inocência, entre as pessoas, vim a aperceber-me deles já bem tarde.

Ainda bem para mim e para os que comigo privam e privaram alguns momentos da sua vida.

Oxalá que eu seja suficientemente clara para que também os meus possam perceber como a amizade é importante quando é genuína.

Dói, às vezes ver nos rostos dos outros uma expressão diferente daquela que a boca transmitiu.

Aterra, Maria!

Afinal, a vida hoje, até já entre as crianças de escola se percebe, é feita pela competição, etc, etc...

As pessoas vivem de  queixo levantado, acham-se superiores.

Coitadas!

Superiores em quê?!

Em quê, meu Deus?!

Que experiência de vida têm, se as suas cabeças estão sempre cheias das mesmas coisas .

Aparências! Aparências! E aparências!

Isto já mexeu muito comigo.

Hoje, hoje não!

Quando caí da fantasia, aí sim.

Até chorei!...

Que mundo cão!

Quem me dera voltar a ser criança! 

publicado por emcontratempo às 12:04

 

Nunca desvalorizes ninguém
Guarda cada pessoa perto do teu coração
Porque um dia podes acordar
E perceber que perdeste um diamante
Enquanto estavas muito ocupado a coleccionar pedras.

publicado por emcontratempo às 01:47

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

16
17

21
25
27



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO