O desafio dos nossos dias...

08
Jul 10

 

 

"Nevoeiro de S. Pedro põe em Julho o vinho a medo."

 

Não há maior amigo que o Julho com seu trigo.

 

Ao quinto dia verás que mês terás.

 

(sabedoria popular de Julho)

publicado por emcontratempo às 11:21

Eu queria era dizer umas... 

 

 

"Nem todas as verdades são boas de dizer, mas todas elas são boas de ouvir."

 

 ...mas mexo com a "paz" de certas pessoas

publicado por emcontratempo às 11:16

 

 

As letras alimentam a alma, rectificam-na, consolam-na.

Voltaire

publicado por emcontratempo às 11:09

 

Como escrever uma carta - 1

 

Algumas regras de escrita:

 

O papel de carta nunca tem linhas.

 

A carta escrita à mão (manuscrita) nunca deverá ser escrita com tinta colorida mas sim com tinta azul ou preta.

 

Pode-se utilizar a máquina de escrever para correspondência para a família e as pessoas mais íntimas (correspondência ordinária), mas nunca se deverá utilizar para votos de felicidades, condolências ou ciscunstâncias com alguma solenidade (de cerimónia).

 

Onde e como escrever

 

À direita, em cima, escreve-se o local e a data sem abreviaturas.

 

À esquerda, escreve-se a fórmula de introdução seguida de uma vírgula (,). ou dois pontos (:).

 

- se for para familiares, poderá ser: "Meu Caro"  "Caríssimo"  "Caro Amigo"

 

- Noutras circunstâncias escrever-se-á: "Caro Senhor" "Estimada Sra. D. Maria"

 

- Uma mulher que escreve a um homem não utiliza o adjectivo "meu" e um homem que escreve a uma mulher não utiliza o adjectivo "minha"

 

Exemplo: "Cara Senhora e não "Minha cara Senhora"

 

- Para um médico, um advogado ou qualquer pessoa com um curso universitário, emprega-se a expressão: "Senhor Doutor" ou "Senhora Doutora"

 

Pode iniciar-se a carta ao centro ou totalmente à esquerda

 

Numa folha simples escreve-se habitualmente numa só face e se for folha dupla utilizam-se as faces 1 e 3.

 

Saudações finais

 

Podem-se usar as seguintes expressões:

 

"Sinceramente"

"Cordialmente"

 

O tacto também deve entrar em linha de conta no modo de terminar uma carta - Não damos "as nossas melhores saudações" ao governo civil, nem "as nossas mais respeitosas saudações" a um primo.

 

A assinatura deve ser completa e não com iniciais

 

Ex: Maria Pimentel e não M.P.; M.Pimentel ou Maria P.

 

A assinatura nunca deverá levar a indicação "Senhor" "Senhora" ou "Menina", seguida do nome.

 

O Endereço

 

O endereço do sobrescrito pode ser escrito em chanfradura ou em bloco:

É aconselhável escrever o código postal

 

Em bloco:

 

Exma. Sra. Maria Emília

Rua do Farol, 22

9950 Madalena

 

Em chanfrada:

 

 Exma Sra. Maria Emília

     Rua do Farol, 22

      9950 Madalena

 

 

 (anexar a digit. do documento que explica)

 

Por vezes, esquecemo-nos de dizer algo importante.

podemos remediar isso, sem necessidade de escrevermos outra carta.

Para tal, escrevemos no final:

PS (post scriptum, isto é, "depois de escrito"), seguido daquilo que tínhamos esquecido.

 

Erros a evitar

 

O abuso de termos sublinhados numa carta.

Os P.S. e os N.B.

Os acrescentamentos nas margens, em todas as direcções.

Escrever uma segunda folha, se necessário.

Evitar as expressões "pessoal" e "muito confidencial" na correspondência particular. Seriam uma manifestação de falta de confiança nas pessoas que convivem com o destinatário.

Dobra-se uma carta consoante o seu formato. Nunca mais de duas vezes e nunca com um formato inferior ao quarto da sua superfície primitiva.

Nunca colocar a dobra na parte superior do subrescrito, a fim de evitar que a carta seja rasgada quando aquele é aberto.

Não se fecha uma carta cuja colocação no correio é por nós pedida a uma pessoa, porque esse gesto é uma falta de confiança. mas o correio voluntário, por sua vez, responderá a essa confiança, fechando a carta diante de nós.

(encontrei esta anotação entre papéis guardados)

publicado por emcontratempo às 10:57
tags:

Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
17

18
19
20
21
23

25
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO