O desafio dos nossos dias...

31
Ago 12

 

 

O meu mundo 

não é como o dos outros,

quero demais,

exijo demais;

há em mim uma sede de infinito,

uma angústia constante

que eu nem mesma compreendo,

pois estou longe de ser uma pessoa;

sou antes uma exaltada,

com uma alma intensa,

violenta,

atormentada,

uma alma

que não se sente bem onde está,

que tem saudade...

sei lá de quê!

 

Florbela Espanca 

...é como se tudo isto pulsasse dentro do meu ser.

 

publicado por emcontratempo às 12:10

30
Ago 12

 

 

" A precocidade exige sempre mais tarde ou mais cedo um preço elevado."

(poetisa Margaret Fuller)

publicado por emcontratempo às 12:03

29
Ago 12

 

Está neste momento a ser sepultado o senhor Bispo Emérito dos Açores Dom Aurélio Granada Escudeiro.

 

Falecido Sábado passado, dia 25, por volta das 20 horas, na Casa Sacerdotal de Ponta Delgada aos 92 anos de idade.

 

Natural de Castelo Branco, D. Aurélio foi o 37º bispo da Diocese de Angra, tendo exercido funções episcopais nos Açores entre 1974 e 1996. Inicialmente coadjutor de Angra, foi nomeado bispo de Angra em 1979, sendo sucedido no cargo por D. António de Sousa Braga, o atual prelado.

 

publicado por emcontratempo às 16:17
tags:

 

 

" Dá-nos Senhor,

depois de todas as fadigas

um tempo de paz.

 

Dá-nos

depois de tantas palavras

o dom do silêncio

que purifica e recria.

 

Dá-nos

depois das insatisfações que travam

a alegria como um barco nítido.

 

Dá-nos

a possibilidade de viver sem pressa,

deslumbrados com a surpresa

que os dias trazem pela mão.

 

Dá-nos

a capacidade de viver de olhos abertos

de viver intensamente.

 

Dá-nos

de novo a graça do canto,

o assobio que imita a felicidade

aérea dos pássaros,

das imagens reencontradas,

do riso partilhado.

 

Dá-nos

a força de impedir que a dura necessidade

esmague em nós o desejo

e a espuma branca se dissipe.

 

Faz-nos

peregrinos que no visível

escutam a melodia secreta do invisível.

 

Boas Férias"

 

Santo Padre João Paulo II

(tirado do calendário das Missões LIAM de 2006)

publicado por emcontratempo às 11:00

 

Deficiente é aquele que não consegue modificar a vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.

Louco é quem não procura ser feliz com o que possui.
Cego é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.
Surdo é aquele que não tem tempo de ouvir o desabafo de um amigo ou o apelo de um irmão, pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.
Mudo é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.
Paralitico é quem não consegue andar na direção daquelas que precisam de sua ajuda.
Diabético é quem não consegue ser doce.
Anão é quem não sabe deixar o amor crescer.
E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois: Miseráveis são todos que não conseguem falar com Deus
(Mário Quintana).
publicado por emcontratempo às 10:53

 

 

 

da net

 

páginas do meu livro da 3a. classe que emprestei e já não m'o devolveram. As famílias eram pobres como a minha e isto acontecia com normalidade, emprestava-se os livros e de antemão já se sabia que não iam voltar porque havia outros irmãos e iria para eles no outro ano ou apenas por que sim. Não haviam brinquedos e às vezes brincava-se aos alunos e aos professores e os livros eram para isso usados também.

publicado por emcontratempo às 10:47

28
Ago 12

 

O homem é:

 

Um corpo que é preciso alimentar

Um coração que é preciso fazer bater

Uma inteligência que é preciso cultivar

Uma alma que é preciso fazer crescer.

desconheço o autor

publicado por emcontratempo às 10:35

 

 

"Podes guardar o pão
para muitos dias,
ainda que o excesso de tua casa
signifique ausência do essencial
entre os próprios vizinhos;

Todavia, quanto puderes,
alonga a migalha de alimento
aos que fitam debalde
o fogão sem lume.

Podes conservar armários
repletos de veste inútil,
ainda que a traça
concorra contigo à posse
do pano devido
aos que se cobrem
de andrajos;

No entanto, sempre que possas,
cede a migalha de roupa
ao companheiro que sente frio.

Podes trazer bolsa farta,
ainda que o dinheiro supérfluo
te imponha problemas e inquietações;

Contudo, quanto puderes,
oferece a migalha de recurso
aos irmãos em necessidade.

Podes trazer bolsa farta,
ainda que o dinheiro supérfluo
te imponha problemas e inquietações;

Podes alinhar perfumes e adornos
para uso à vontade, ainda que pagues caro
a hora do abuso;

Mas, sempre que possas,
estende a migalha de remédio
aos doentes em abandono.

Um dia,
que será certo em tua vida,
deixarás pratos cheios
e móveis abarrotados,
cofres e enfeites,
para a travessia
do novo caminho...

... Entretanto,
não caminharás perdido
na noite sem estrelas
porque as migalhas de amor
que tiveres distribuído
estarão multiplicadas
como bênçãos
e tochas de luz
em tuas mãos"

da net

publicado por emcontratempo às 10:23
tags:

27
Ago 12

 

Pois vale...

Vale mais sofrer o mal do que fazê-lo.

Florian

 

 mas dói que sei lá...

publicado por emcontratempo às 15:53

24
Ago 12

 

a voz dos animais 02

 da net

publicado por emcontratempo às 16:36

Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
16
17
18

19
25

26


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO