O desafio dos nossos dias...

18
Set 12

 

 

Somos um bando 
De passarinhos; 
Vimos agora 
Dos nossos ninhos. 
Asas sem penas, 
Pobres de nós! 
Olhos sem brilho, 
Línguas sem voz.


Olhos bondosos
Do mestre-escola,
Fartai os nossos
Da vossa esmola.
Dai-nos abrigo
No coração;
Dai-nos o trigo 
Do vosso pão.


Pão de ventura, 
Pão de riqueza, 
Manjar de beijos 
Na nossa mesa.
Farinha rara,
De estimação,
Tem o fermento
Do coração.


Portais da escola,
Dai arribada
Às cotovias
Da madrugada.
Asas sem jeito,
Línguas sem voz,
Almas ceguinhas,
Pobres de nós!


Adolfo Portela

 

(versos do tempo de meus pais e meu, que se cantava na escola)

 

Acho-os um encanto, pois a maneira carinhosa com que se fala dos aprendizes, dos professores, do seu saber a ensinar, da escola.

mostra claramente que a escola naqueles anos era ansiada em vez de aborrecida, apesar dos poucos recursos.


... e agora por todo o esforço que se faça, fora desta, há muita "coisa" que cativa, estão fartos de tudo e coitados, esse tudo é só efémero, vazio, pouco fica, por mais que se chame a atenção, parece mesmo uma epidemia de (des)valores...



publicado por emcontratempo às 11:38

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.


Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

17
21
22

23
24
25
27
28
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO