O desafio dos nossos dias...

03
Jan 13

 

Fim de ano

 

O vento, sem descanso, claro e forte

traz-nos o som de mito e fantasia. 

Tangendo os sinos, já perto, já longe

proclamam próximo o Novo Dia.

- Senhor do tempo para quem os anos

brandos como as nuvens se desfazem!

Escuta a voz das nossas esperanças

e os receios que os dias findos trazem!

- Está aberto o livro onde escritos

se lêem as acções e os pensamentos,

As cobardias e as lutas que tivemos,

o destino de todos os momentos.

Grande Juíz! Talvez agora alcances

a folha onde se encontram minhas contas,

e então Tu vejas o que me ordenaste

omisso, por fazer, - mil e uma afrontas.

Por clemência, meu Deus, desfaz o escrito.

Deixa que comece de novo o ano;

Não registes vergonhas, erros meus

Regista, sim, de vida o novo plano.

Caí? - Senhor, de novo eu torno à via,

firmando o pé, mais uma vez, Senhor.

Lembra-te de mim, neste Novo Dia.

 

Cardeal Alexandre do Nascimento

 

publicado por emcontratempo às 10:29

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.


Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
17
18

20
22
23
25
26

27
28
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO