O desafio dos nossos dias...

24
Out 09

 

 

Em tempos, era aqui que se mudava de calçado para ir para a missa ou para a festa.

Explicando melhor, as mulheres é que se davam a esse trabalho.

Como viviam longe e o caminho era de terra batida, estragava mais o calçado.

A necessidade exigia poupanças porque tudo era caro e os ganhos poucos.

Traziam calçado mais velho para que o novo durasse mais.

Era então aqui, detrás do portão do tio Leal que faziam as trocas.

Calçava-se as meias e sapatos melhores.

Os outros, ficavam por ali, num canto ou então presos nos bicos do portão.

Até que viessem da missa e fôssem novamente trocá-los.

Assim acontecia, em tempos idos.

Hoje, pode parecer estranho, mas naquela época era normal.

Coisas de antanho que convém anotar.

É que hoje, não há a noção do valor dos gastos.

Há muito boa gente que gasta e gasta porque não doeu a ganhar.

Essa gente nunca saberá poupar.

E o que vier a adquirir nunca terá o sabor daquilo que se adquiria.

Pois tudo o que se tinha era muito suado, assim dizia meu pai.

Queria então dizer "trabalho muito, para ter pouco".

Tempos difíceis que hoje poucos sabem avaliar.

publicado por emcontratempo às 22:38
tags:

Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
15

23

25
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO