O desafio dos nossos dias...

16
Jan 18

Sou uma pobre enjeitada,

não conheço pai nem mãe.

Desde o berço abandonada,

todos me olham com desdém.

 

Mas no entanto eu não creio

que minha mãe fôsse má.

Se ela me trouxe no seio,

sabe Deus com qual anseio,

ela por mim chorará.

 

Trá-lá-rá , trá-lá-rá.

talvez fôsse um criminoso

quem assim me abandonou...

 

(versos que decorei de um Teatro da Ribeirinha ou Piedade do Pico, há muitos anos, mas não os sei todos. Não me lembro do resto)

 

 

publicado por emcontratempo às 13:18
tags:

Janeiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO