O desafio dos nossos dias...

21
Out 10

 

 

Os cagarros, aves marinhas que vêm a terra entre Maio e Outubro, sobem o Atlântico, milhas e milhas.

Vem contrair as suas núpcias nas rochosas e escarpadas falésias da nossa costa Açoreana.

Os seus cantos e as suas voltas nocturnas, assustavam-nos quando eramos pequenos.

Lembro-me muito bem, quando para ver se adormecíamos, as nossas mães diziam:

- Escuta, olha as marrecas, dorme senão elas vem aí!

Encolhendo-me debaixo dos cobertores e de ouvido à escuta, adormecia.

Vem daí, que a idade foi passando e deixei de ter medo delas.

Antes porém, estas aves e os seus cantos, fascinam-me.

No silêncio da noite, é belo ouvir-se o seu cantar.

Comrrá, comrrá, comrrá...

Comrrá, comrrá, comrrá...

Eis que no fim de Outubro, os pequeninos ficam sózinhos nos ninhos.

Abandonados pelos progenitores, tem de procurar alimento.

É aí que ousam fazer o seu primeiro vôo.

Possuem uma visão difusa, fácilmente ficam encandeados pelas luzes dos automóveis, das lâmpadas dos caminhos e...

 ...assim muitos cagarros morrem por colisão ou atropelamento. 
Ajudemos a salvar os Cagarros.

publicado por emcontratempo às 10:53

Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Os Cagarros

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO