O desafio dos nossos dias...

09
Out 12

 

"Agora e Sempre"

 

Vai-se, a pouco, esgarçando o nevoeiro,

que adensava a maldade sobre a terra:

- Crimes, traições, sanguinolentas guerras,

destroços fumegantes de braseiro.

 

Varrem-se campos, onde o horror cimeiro

desvendou a vitória - quanto encerra

satânico raivor, que nada emperra

no humano coração, sem Deus luzeiro.

 

Vingança? - Nada vale. - O novo crime,

o pranto enxugará da nova dor?

Antes perdão que salva e que redime.

 

Nova lei, Mundo Novo, anda o Inferno

gritando às multidões. E, Vós Senhor,

do Sinai repetis: - Eu sou o Eterno

 

Ilha da Madeira, 1945

 

Padre António da Silva Figueira

(mais um poema tirado de um almanaque já muito velhinho que me deram)

publicado por emcontratempo às 12:27

31
Ago 12

 

 

O meu mundo 

não é como o dos outros,

quero demais,

exijo demais;

há em mim uma sede de infinito,

uma angústia constante

que eu nem mesma compreendo,

pois estou longe de ser uma pessoa;

sou antes uma exaltada,

com uma alma intensa,

violenta,

atormentada,

uma alma

que não se sente bem onde está,

que tem saudade...

sei lá de quê!

 

Florbela Espanca 

...é como se tudo isto pulsasse dentro do meu ser.

 

publicado por emcontratempo às 12:10

27
Jul 11

 

"Alvorada

 

Amanhece.

Pelas frestas da vida

a luz

reluz.

Vai começar o dia dos sentidos,

Da razão

e do medo.

sensações.

Lucidez.

E uma pedra de angústia sobre o peito.

(é precisamente o que sinto... uma pedra de angústia sobre o peito,

que alguém de muito má índole, atirou mais uma vez.)

Mas é ressuscitar!

É renascer!

E levantar a tampa do caixão

e ser de novo Adão

com a maçã ainda por comer."

Miguel Torga

(pois, e onde estão as forças, ... neste momento vou-me segurando às margens da minha fé,

que por sorte é a única que não está abalada.)

publicado por emcontratempo às 12:24

29
Dez 09

 

 

"O Amor, é a escada sublime,

vasta, imensa, luminosa,

que prende o filho do crime

ao doce olhar de Jesus.

É a lingua de fogo eterno,

que ascende vertiginosa

dos sorvedoiros do inferno,

aos sorvedoiros da luz...

 

Se o fogo de mil crateras

tombasse sobre o universo,

e mar, e homens, e feras,

ficásse tudo submerso,

embora passado um dia,

nalgum ângulo da rocha,

onde a urze desabrocha

o amor desabrocharia!"

 

Guerra Junqueiro

publicado por emcontratempo às 18:24

05
Nov 09

 

 

"Quando na vida se perde,

um amigo ou um parente,

p'ra que serve a Primavera?

Se o frio está dentro da gente."

 

Maria José Rijo

publicado por emcontratempo às 16:41
tags:

Maio 2021
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO