O desafio dos nossos dias...

29
Abr 12

 

 

 

Senhor abençoa os pastores da Tua Igreja.

Torna-a fecunda em vocações sacerdotais.

Sabes Senhor, o rebanho anda disperso...

São muitas as encruzilhadas e...

hoje, mais que nunca, é preciso um guia,

que nos encoraje, que nos fale de Ti,

que nos encaminhe, que Te faça chegar até nós,

na Tua Palavra e no Pão Divino da Eucarístia.

publicado por emcontratempo às 22:38

08
Out 11

 

 

 

Aceitar o apelo de Cristo é um modo seguro de responder à vossa vocação de ser adulto plenamente maduro.

João Paulo II

 

Rezemos pois, por todos os que se sentem chamados.

publicado por emcontratempo às 14:37

14
Ago 11

 

"Ditosos aqueles que se entregam a Deus na juventude."

S. João Bosco

publicado por emcontratempo às 09:10

22
Abr 11

 

Como os ajudamos, como lhes agradecemos, como pedimos por eles...

 

" Os sacerdotes destinam-se a servir (...) a Igreja que Cristo fundou e serviu."

Conferência Episcopal Portuguesa

 

numa sociedade que apenas vê os defeitos

e não procura acalentá-los com uma palavra amiga,

apoiando-os na sua nobre missão.

publicado por emcontratempo às 03:57

04
Ago 09

 

 so_joo_maria_vianney-2[1]

Santo Cura Darc's - Patrono dos Sacerdotes

 

(palavras de Santo Cura Darc's)

 

 

 

 

Misericórdia e sacramento do perdão

 

Se compreendêssemos bem o que significa ser filho de Deus, não poderíamos fazer o mal [...]; ser filho de Deus, oh, que bela dignidade!

 

A misericórdia de Deus é como um rio que transbordou. Ao passar, arrebata os corações.

 

Não é o pecador que retorna a Deus para lhe pedir perdão, é Deus que corre atrás do pecador e o faz voltar para Ele.

 

Demos, portanto, esta alegria a esse Pai tão bom: voltemos a Ele... e seremos felizes.

 

O bom Deus está sempre disposto a nos receber. Sua paciência nos espera!

 

Há quem volte ao Pai Eterno um coração duro. Oh, como essas pessoas se enganam! O Pai Eterno, para desarmar sua justiça, deu a seu Filho um coração excessivamente bom: não damos o que não temos...

 

Há quem diga: “Agi mal demais; Deus não pode me perdoar”. Trata-se de uma grande blasfêmia. Equivale a impor um limite à misericórdia de Deus, que não tem limites: é infinita.

 

Nossos erros são grãozinhos de areia em comparação com a grande montanha da misericórdia de Deus.

 

Quando o sacerdote dá a absolvição, precisamos pensar apenas numa coisa: que o sangue do bom Deus se derrama sobre nossa alma para lavá-la, purificá-la e torná-la bela como era depois do batismo.

 

O bom Deus, no momento da absolvição, joga nossos pecados para trás das costas, ou seja, esquece-os, apaga-os: não reaparecerão nunca mais.

 

Já não há o que falar dos pecados perdoados. Foram apagados, não existem mais!

 

 

A Eucaristia e a comunhão

 

Todas as boas obras, juntas, não se equivalem ao sacrifício da Missa, pois são obras dos homens, enquanto a Santa Missa é obra de Deus.

 

Nada há tão grande quanto a Eucaristia.

 

Oh, filhos meus, o que faz Nosso Senhor no Sacramento de seu amor? Toma seu coração bom para nos amar, e extrai desse coração uma transpiração de ternura e misericórdia, para sufocar os pecados do mundo.

 

Aí está aquele que tanto nos ama! Por que não amá-lo?

 

O alimento da alma é o corpo e o sangue de um Deus. Se pensarmos nisso, havemos de nos perder eternamente nesse abismo de amor!

 

Venham à comunhão, venham a Jesus, venham viver d’Ele, para viver para Ele.

 

O bom Deus, querendo oferecer-se a nós no sacramento de seu amor, deu-nos um desejo grande e profundo, que só Ele pode satisfazer.

 

A comunhão produz na alma uma espécie de lufada de ar num fogo que começa a se apagar, mas em que ainda ardem muitas brasas!

 

Depois que comungamos, se alguém nos dissesse: “O que você leva para casa?”, poderíamos responder: “Eu levo o céu”.

 

Não digam que não são dignos disso. É verdade: vocês não são dignos, mas precisam disso.

 

 

A oração

 

A oração nada mais é que a união com Deus.

 

A oração é uma doce amizade, uma familiaridade surpreendente; [...] é um doce colóquio de uma criança com seu Pai.

 

Quanto mais rezamos, mais queremos rezar.

 

Vocês têm um coração pequeno, mas a oração o alarga e o torna capaz de amar a Deus.

 

Não é para as longas nem para as belas orações que o bom Deus olha, mas para as que vêm do fundo do coração, com grande respeito e verdadeiro desejo de agradar a Deus.

 

Como um pequeno quarto de hora que roubamos a nossas ocupações, a uma série de coisas inúteis, para rezar, lhe dá prazer!

 

A oração particular assemelha-se à palha espalhada aqui e ali num campo. Se lhe ateamos fogo, a chama tem pouco ardor, mas, se reunimos a palha espalhada, a chama se torna abundante e se eleva para o alto do céu: o mesmo se dá com a oração pública.

 

O homem é um pobre que precisa pedir tudo a Deus.

 

O homem tem uma bela função: rezar e amar. [...] Essa é a felicidade do homem na terra.

 

Vamos, minh’alma, vai conversar com o bom Deus, trabalhar com Ele, caminhar com Ele, lutar e sofrer com Ele. Trabalharás, mas Ele abençoará teu trabalho; caminharás, mas Ele abençoará teus passos; sofrerás, mas Ele abençoará tuas lágrimas. Como é grande, como é nobre, como é consolador fazer tudo em companhia e sob o olhar do bom Deus, e pensar que Ele tudo vê, tudo enumera!...

 

 manifestoano%20sacerdotal[1]

O sacerdote

 

A ordem: é um sacramento que não parece dizer nada a nenhum de vocês, mas diz respeito a todos.

 

É o sacerdote quem continua a obra da Ressurreição na terra.

 

Quando vocês vêem o sacerdote, pensem em Nosso Senhor Jesus Cristo.

 

O sacerdote não é sacerdote para si mesmo, mas por vocês.

 

Tentem se confessar com a Santa Virgem ou com um anjo. Eles os absolverão? Darão o corpo e o sangue de Nosso Senhor a vocês? Não, a Santa Virgem não pode trazer seu divino Filho na hóstia. Ainda que vocês tivessem duzentos anjos a sua disposição, eles não poderiam absolvê-los. Um sacerdote, por mais simples que seja, pode fazer isso. Ele pode lhes dizer: vão em paz, eu os perdôo.

 

Oh, o sacerdote é algo realmente grande!

 

Um bom pastor, um pastor de acordo com o coração de Deus, é o maior tesouro que o bom Deus pode conceder a uma paróquia, e um dos dons mais preciosos da misericórdia divina.

 

O Sacerdócio é o amor do coração de Jesus.

 

Deixem uma paróquia vinte anos sem sacerdote: ali os animais serão adorados.

 

 

A Virgem Maria

 

A Santa Virgem é essa bela criatura que nunca desagradou ao bom Deus.

 

O Pai adora contemplar o coração da Santíssima Virgem Maria, como a obra-prima de suas mãos.

 

Jesus Cristo, depois de ter-nos dado tudo o que nos podia dar, quis ainda fazer-nos herdeiros do que tem de mais precioso, sua Santa Mãe.

 

A Santa Virgem nos gerou duas vezes: na encarnação e aos pés da Cruz; logo, é nossa Mãe duas vezes.

 

Não entramos numa casa sem falar com o porteiro! Pois bem: a Santa Virgem é a porteira do Céu!

 

A ave-maria é uma oração que não cansa nunca.

 

Tudo o que o Filho pede ao Pai lhe é concedido. Tudo o que a Mãe pede ao Filho também lhe é deferido.

 

O meio mais seguro de conhecer a vontade de Deus é rezar a nossa boa Mãe.

 

Quando nossas mãos tocaram um aroma, perfumam tudo o que tocam. Façamos nossas orações passarem pelas mãos da Santa Virgem: ela as perfumará.

 

Creio que, no fim do mundo, a Santa Virgem ficará muito tranquila, mas, enquanto durar o mundo, ela é puxada de todos os lados..."

 www.annussacerdotalis.org

 

http//leitorcritico.wordpress.com/2008/02/18/frases-de-sao-joao-maria-vianney

nabeto.blogspot.com/2008/04/so-joo-maria-vianney-o-cura-dars.html

publicado por emcontratempo às 15:16

19
Jun 09

 

 

Oh Jesus, Divino Sacerdote, velai pelos nossos sacerdotes,para que cheios da Tua Graça nos ajudem a aderir cada vez mais ao doce banquete da Tua Palavra e da Eucaristia e assim vivermos melhor na caridade e união fraterna, amen.

 

 

 

Todos os fiéis deveriam assistir, neste dia, à Eucaristia, comungando pela intenção de Reparação do Sacratissímo Coração de Jesus!

 

 


 
 

Coração Sagrado de meu amado Jesus: eu, ainda que vilíssima criatura, vos dou e consagro a minha pessoa, vida e acções, penas e padecimentos, confiando que nenhuma parte de meu ser me sirva, se não for para amar-vos, honrar-vos e glorificar-vos.

Esta é minha vontade irrevogável: Ser todo vosso e fazer tudo por vosso amor, renunciando de todo o meu coração a tudo quanto possa desagradar-vos.
Vos tomo, pois, oh! Coração Divino, pelo único objecto do meu amor, protector da minha vida, prenda da minha salvação, remédio da minha inconstância, reparador de todas as culpas da minha vida; e asilo seguro na hora da minha morte.
Sede, pois, oh! Coração bondoso, minha justificação para com Deus Pai, e afastai de mim os raios de sua justa cólera.
Oh! Coração amoroso, ponho toda a minha confiança em Vós, pois ainda que temo tudo de minha fraqueza, sem dúvida, tudo o espero de vossa misericórdia. Consumi em mim tudo o que vos desagrada e resiste, e fazei que o vosso puro amor se imprima tão intimamente no meu coração, que jamais chegue a esquecer-vos nem a estar separado de Vós.
Vos suplico que, por vossa mesma bondade, escrevais o meu nome em Vós mesmo, pois quero ter cifrada toda a minha sorte em viver e morrer como vosso escravo. Amém
 

Nas contas grandes:

 
Lembrai-Vos, oh! misericordiosíssimo Jesus que sois um com o Pai bondosíssimo e cheio de ternura para com os seus filhos, certo de Vosso infinito amor, eu me entrego ao Vosso Coração, onde encontro a força, a perseverança, a paz, a alegria e a doce confiança em minhas súplicas, segundo Vossas palavras:
“Pedi e recebereis... Buscai e achareis... Batei e abrir-se-vos-á...”
Eu bato, procuro e peço esta graça que me é tão necessária (...) , tudo para maior glória de Deus e bem de Vossos filhos. Amém.
 
Nas contas pequenas:

Sagrado Coração de Jesus, eu confio em Vós!

  

300 dias de indulgência plenária nas condições habituais
a quem recitar esta invocação diariamente durante um mês

 

 

Dadas a Santa Margarida Maria Alacoque:

  1. A minha bênção permanecerá sobre as casas em que se achar exposta e venerada a imagem do meu Sagrado Coração.
  2. Eu darei aos devotos do meu Coração todas as graças necessárias ao seu estado.
  3. Estabelecerei e conservarei a paz nas suas famílias.
  4. Eu os consolarei em todas as suas aflições.
  5. Serei o seu refúgio seguro na vida, e principalmente
    na hora da morte.
  6. Lançarei bênçãos abundantes sobre todos os seus trabalhos e empreendimentos.
  7. Os pecadores encontrarão em meu Coração uma fonte inesgotável de misericórdias.
  8. As almas tíbias tornarão-se fervorosas pela prática dessa devoção.
  9. As almas fervorosas subirão em pouco tempo a uma alta perfeição.
  10. Darei aos sacerdotes que praticarem especialmente essa devoção o poder de tocar os corações mais empedernidos.
  11. As pessoas que propagarem esta devoção terão os seus nomes inscritos para sempre no meu Coração.
  12. A todos os que comungarem nas primeiras sextas-feiras de nove meses consecutivos, darei a graça da perseverança final e da salvação eterna. "

    www.paternoster.blogs.sapo.pt

     
     
    Doce Coração de Jesus,
    plenitude de todos os dotes,
    imploramos-Te, Senhor,
    Abençoa os sacerdotes.
    Enche-os do Teu Amor,
    culmina-os de virtudes,
    revigora-lhes a fé,
    que pelos seus ensinamentos
    caminhemos com fervor,
    para Ti, Pai e Senhor!
     
    manomero 29
     
     
publicado por emcontratempo às 07:53

Outubro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO