O desafio dos nossos dias...

24
Out 12

 

São como sons

agitam-se dentro de mim.

por vezes,

não compreendo,

fico relutante

e engano-me.

 

Mas,

os sentimentos,

esses

 falam bem alto

eles não erram

são genuínos.

 

E o seu eco

dentro de mim

incita-me

move-me.

Esse som em mim

compreendo-o

por vezes,

mas...

não digo,

não quero,

não acredito

no entanto

quero senti-lo,

ouvi-lo

falar-lhe,

deixar-me enriquecer nele,

recriar

os sentimentos

nas coisas mais humildes

que certo "mundo" esquece

e mata

e destrói,

e queima,

e (não) vive

vive construindo

a desgraça.

Mas... eu...

porém, escolho

as coisas,

as pessoas,

os gestos,

humildes,

que não brotam

da imponência,

mas da sinceridade

das suas almas,

da sua natureza,

da sua virtude,

da sua singular forma

de estar,

na vida...

peregrina

publicado por emcontratempo às 11:59

31
Ago 12

 

 

O meu mundo 

não é como o dos outros,

quero demais,

exijo demais;

há em mim uma sede de infinito,

uma angústia constante

que eu nem mesma compreendo,

pois estou longe de ser uma pessoa;

sou antes uma exaltada,

com uma alma intensa,

violenta,

atormentada,

uma alma

que não se sente bem onde está,

que tem saudade...

sei lá de quê!

 

Florbela Espanca 

...é como se tudo isto pulsasse dentro do meu ser.

 

publicado por emcontratempo às 12:10

12
Jan 11

 

 

 

"Ninguém é infeliz, enquanto tiver uma grande ideia na cabeça e um alto sentimento no coração".

desconheço autor

publicado por emcontratempo às 16:30

24
Fev 10

 

É nos pequenos gestos que percebemos os grandes sentimentos.

publicado por emcontratempo às 12:14

Setembro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO